1.21.2016

Pernas para que vos quero (?)

Passeio do domingo passado: 6 grandes descidas (torgas, pedra branca, colares, 17 pés, 17 paus, Dimas) deram para divertir bastante e penar outro tanto nas subidas! A forma física não está grande coisa e descer com um telescópico puxa bem mais pelos adútores da coxa e seus vizinhos. Eu que até não me tenho queixado muito de caimbras, vou ter de esgalhar um pouco pois já só tenho 1 mês até ao próximo evento (prova).

1.11.2016

Manutenções de trilhos

Nem só a pedalar uma pesssoa pode passar uma manhã bem disposta e com malta porreira!

1.09.2016

Estrada - que remédio...

2ª volta do ano foi na estrada com a DB. E muito vento e alguma chuva. Foram quase 100 Kms mas diferentes do originalmente previsto. Até ao Guicho a principal dificuldade foi o vento e valeram outros estradistas que me permitiram ir "na roda". Depois veio a chuva e o nevoeiro que me fizeram não ir além da Azóia e inverter o sentido. Vim até Monsanto, 2 subidas e ala para casa, penando novamente contra o vento. Valeu só pelo treino já que gozo houve nenhum.

Upgrades na Stumpy - pedais XT e "bash"


1.06.2016

Rolo :-(

Ainda no outro dia Mr A vaticinava que o ia vender, tal o (des)uso que lhe tenho dado e hoje de madrugada, pimba, 50 min de rolo! Não chegou a cansar o que é bom sinal, só deu para suar, suar! Enfim, é para a dieta :-)

1.05.2016

Balanço 2015



E pronto, cá estamos em mais um ano. E novamente, o balanço do ano transacto aplica-se na generalidade a 2014. Ciclisticamente, o ano findo não foi nada de extraordinário mas terminou com algumas “inovações”. Foi bom pelos mesmos motivos e menos bom pelos mesmos motivos. Predominaram as voltas em Sintra com a Titus, intercaladas com algum treino nos dias mais chuvosos recorrendo à Diamond Back. Renovaram-se componentes e trilhos, evitaram-se lesões, quedas e erosões, exploraram-se alguns trilhos novos. Não houve “provas” (nem grande vontade para tal...) e houve apenas 1 travessia que até é dificil de assim apelidar. Houve uma inflexão nas voltas pela serra que me levaram a explorar outros “terrenos” e culminaram com a aquisição de uma nova bike e da instalação do espigão telescópico. Esta bike vai permitir novos vôos (literalmente), poupar a Titus e reforçar o meu gosto pela montanha (em detrimento da estrada). Eventualmente poderá acarretar maior risco corporal e menor utilização da Diamond Back.
Votos para 2016? Como 2015 mas com mais Kms, com pelo menos 2 “desafios”, sem quedas nem quebras (de material), com a preservação de bons trilhos e o explorar de novos locais.

1.04.2016

1ª do ano - à 5ª foi de vez

A primeira volta do ano, para desmoer excessos calóricos e fazer a catarse psicológica da quadra "festiva", marcou o primeiro mergulho da stumpy após uma má aterragem. O problema nem foi o salto mas a trajectória que me levou em direcção a uma pedra. A pedra evitei-a, a queda nem por isso. Mas nem foi bem uma queda, foi mais um encosto rápido ao chão, sem consequência de maior. Não foi por isso que me cairam os "parentes na lama"; essa por acaso subiu mas foi do chão para tudo quanto é roupa e bike. Retemperador pois claro :-)