12.26.2015

Luzes de Natal

Agora já nem há desculpa para pedalar ao final do dia :-)

Pré-Natal: stumpy hardcore (no spanking please!)

A última volta antes do Natal continuou a trazer confiança nas partes mais arrojadas e nos pequenos saltos. Definitivamente, a maior diferença vem de um pneu frontal mais largo e da ajuda do Reverb. As voltas na serra tornam-se mais hardcore e esta até teve direito a requintes de malvadez: um pequeno ramo ficou preso na roda traseira e deu 3 voltas completas antes de eu conseguir parar e levei por isso 3 vergastadas no rabo; definitivamente não sou fã de spanking!

12.14.2015

3ª com stumpy

Mais uma volta, mais confiança e à vontade para explorar a máquina. O receio das quedas tem diminuído e os problemas com a configuração atenuados. Coloquei uma bash de policarbonato a proteger o pedaleiro mas nem senti que ele tivesse roçado. O piso bom que ainda estava no sábado ajudou a dar confiança para uns saltos um pouco maiores mas, mesmo assim, é ainda com muita prudência que os abordo. A aposta neste quadro, ao invés de um Enduro, parece ter sido bem conseguida pois consegui fazer a volta mais agressiva e com mais acumulado de há muito tempo para cá. Fui experimentar uns trilhos "novos" (que antes não fazia completos) e correu tudo bem. Mas descidas mais longas significam abusar do único componente que já revelou a sua limitação: os elixir traseiros; não se pode ter tudo...!
A habituação ao Reverb prossegue a bom ritmo mas não estou ainda um telescópico-dependente!
E com isto tudo, a Titus tem tido um repouso mais que merecido.

12.06.2015

2ª volta com Stumpjumper

Ok, à segunda a coisa correu um pouco melhor. Desta vez não tive a companhia do Mr psicobiker pelo se acrescentou ainda uns quantos Kms à volta. Ou seja, mais umas subidas em estradão para aceder a mais umas boas descidas. Eliminei folgas surgidas durante a primeira volta e assim desapareceu o incómodo de descer com uns barulhinhos irritantes. Já dominei melhor a opção do telescópico e isso permitiu um gozo acrescido nalguns troços, especialmente aqueles com alguns saltos pequenos (e com a confiança vem a vontade de fazer mais...). Apenas uma vez raspei com o pedaleiro (a remoção do prato grande funcionou e em Sintra não senti falta dele). E os cranks não estão mais elevados mas tive alguma atenção ao rolar e também por aí a coisa melhorou. Um disco de 200mm efectivamente dá outra tranquilidade, especialmente nas descidas íngremes onde é preciso não a deixar embalar mas estes Elixir, à rectaguarda, fatigam-se muito depressa (enfim, também não são travões de enduro ou dh). E culminando a volta com a desobstrução de mais um trilho e a estreia de 2 trilhos novos, conclui-se que foi uma manhã bem passada.

12.04.2015

Protecção Reverb

Um pedaço de câmara de ar agarrado por 2 abraçadeiras plásticas - simples protecção do Reverb contra a lama (quando ela houver...)

Registo de manutenção (stumpy) - pedaleiro

Prato grande removido. Prato médio de 32 dentes substituído por TA de 34.