6.27.2014

Limpezas

Finda a pausa pós-rota e aproveitando o fim da chuva estival, Monsanto foi o local escolhido para umas limpezas. Limpar as saudades de pedalar e dos trilhos mais técnicos, limpar esses mesmos trilhos de silvas e infestantes (uma pequena tesoura de poda faz maravilhas!), limpar o pó da bicicleta (não que tivesse muito...). Esta é talvez a época do ano mais apropriada para pedalar ali no parque. Os dias são longos, os pisos estão bons, as plantas viçosas, a temperatura é amena e as ocasionais chuvas permitem ainda uma humidade no ar e a ausência de pó. Uma benção!

6.24.2014

Rota dos Queimados - O video oficial


Não que alguém vá ver (para além dos que lá estiveram :-) mas aqui fica o registo oficial destes dias:

 
 
(aviso: é bastante longo e pesado para descarregar)

6.23.2014

Rota dos Queimados - Dia 3 (Vila Ruiva-Alfaiates) e fim

O terceiro dia foi o mais extenso e duro até porque a ausência dos "queimados" dos dias anteriores fez com que o ritmo fosse superior. O percurso até Alfaiates teve para mim uma dificuldade acrescida, as dores de ombro-pescoço resultado do peso da mochila. Uma paragem providencial, umas auto-massagens e uma cola que soube divinalmente, permitiram-me acabar o dia rindo e cantando, sentimento que se prolongou (embora fugazmente) após o jantar quando a cola foi substituída por um branco fresquinho (o mais próximo que estive de uma queda durante estes dias foi precisamente após este jantar...). Felizmente para os meus amigos de passeio que a cantoria foi mais figurada que literal!
Mas este dia 3 teve muitos motivos para nos deixar bem dispostos. Paisagens bonitas, uma temperatura ligeiramente mais amena e uma suave brisa, 2 calçadas espectaculares (mesmo sendo a subir), single-tracks e caminhos ao longo do Côa, uma maravilha.
Por oposição aos 3 primeiros, o 4º e último dia foi mais de descanso e ligação ao destino final. Atravessámos a Malcata que tem tanto de imponente como de piso perigoso (descidas muito rápidas e em estradão escorregadio, frequentemente com as curvas a terem "relevé" ao contrário) e lá fomos rolando até ao final. Uns banhos de mangueira, umas cervejolas, uns brindes de até para o ano e ficou concluído mais um passeio-travessia. Falta só o link para o video oficial :-) 

6.19.2014

Rota dos Queimados - Dia 2 (Piodão - Vila Ruiva)

Desta vez saímos do Piodão com 2 baixas e imenso calor tendo pela frente uma subida de Vide até à Lagoa Comprida. Ainda este ano estive na zona quase sem ver a estrada, tal a quantidade de neve, agora foi fazê-la com temperaturas acima dos 30º. A meio da subida há um "oásis", uma fonte de água e de tentação já que estavam lá umas senhoras com cerveja gelada e a grelhar umas costeletas enormes! Lá resistimos à vontade de assaltar as simpáticas senhoras e abalámos dali apenas com água fresca. Fizemos mais uns Kms e o "repasto" ficou para o Vale do Rossim, intercalando uma bela tosta mista com uma banhoca na lagoa. Depois foi "só" chegar à Santinha (nem aqui estava frio ou vento...!) e descer até Linhares da Beira, acelerando para Vila Ruiva a tempo de um novo mergulho na piscina e mais um repasto. Foi outro dia duro e a motivar mais uma baixa pelo cansaço mas fantástico.

6.18.2014

Rota dos Queimados - Dia 1 (Fundão-Piodão)

Considerando a experiência de há 2 anos atrás, desta vez desenhou-se um percurso mais curto para o primeiro dia no intuito de chegar ao destino ainda com luz solar e relativamente frescos. Pois.....! Mas entre logística da partida (ir deixar os carros ao local de término da volta) e um calor abrasador (pedalámos quase sempre com temperaturas entre os 30 e 40 graus), nem a menor quilometragem nos livrou de uma chegada épica ao Piodão com a expectativa de ter de pedir a algum jipe para ir buscar os que berraram pelo caminho. Acabou por não ser necessário e ainda nos juntámos todos para limpar (literalmente) o que havia no buffet do jantar. Foi um primeiro dia a prometer aventura, com mergulhos pelo meio (destaque para a praia fluvial de Lavacolhos), trilhos muito engraçados (a trialeira da nascente do Ceira é fabulosa) e 2 baixas no grupo para o dia 2.

6.17.2014

Rota dos Queimados - Do Fundão à Bemposta

Do Fundão à Bemposta foram 4 dias que fizeram jus ao nome que Mr TP deu a esta aventura. Foram 4 dias a pedalar sob um sol e uma temperatura escaldante, mais 3 etapas épicas e uma de "coroação" dos 9 malucos que se dispuseram a tal. As peripécias irão ser contadas em breve, para já, fica o agradecimento a todos por mais uns dias bem passados, por um convívio excelente pese embora as adversidades (onde não estão incluídas as jantaradas bem regadas, as praias fluviais, as tostas mistas e as colas, os single-tracks, as calçadas, as paisagens fantásticas, os alojamentos, as cerejeiras à beira dos caminhos e as inúmeras fontes de água).
4 dias sem quedas, sem problemas técnicos, 2 furos, dezenas de litros de água transpirados e consumidos, muito creme protector, muito halibut, muito marco geodésico, uns joelhos inchados, uns músculos bem doridos e, nalguns casos, perceber que "no pain, no gain" :-))

6.12.2014

Rota dos Queimados - Prólogo

E eis-nos quase prontos a abalar para nova aventura, partindo da capital das cerejas com passagem pelo Piodão, Estrela, Linhares, Monsanto, etc. O prólogo inicia-se mais logo indo pedir a "benção" ao Sto António num mar de gente e sardinhas.

6.10.2014

10 de Junho na estrada ("graças" à Bicimax)





E como a Talas ainda não chegou às minhas mãos (o que merecerá post independente), hoje a preparação para a Rota dos Queimados obrigou a uma ida para a Estrada e uma voltinha a Sintra. Foram 100km (arredondados :-) com uma média jeitosa e um acumulado próximo dos 2K. A paragem mais prolongada foi devido a um simpatico encontro com 2 amigos com quem já não pedalava há muito. Desta vez tomou-se café e fez-se a subida até aos Capuchos e depois cada um foi fazer o resto da sua volta. E no final, um grande repasto, um passeio de mota e um bom descanso na praia. Tudo somado, acabou por ser um bom dia. 

6.09.2014

Rota dos Queimados!

E já temos percurso para a próxima aventura, a "Rota dos Queimados". 4 dias em semi-autonomia, 9800m de acumulado, 330 Km. Espera-se tempo quente, companhia agradável, uns empenos, bons jantares e muito divertimento! Já estou desejoso por 6f :-))

6.03.2014

Registo de manutenção - Talas

Mais cedo que o previsto, achei por conveniente enviar a Talas à revisão (retentor do lado esquerdo não estava em condições). No entanto, considerando os preços actualmente praticados por estas revisões, ou esta manutenção permite-me agora pelo menos 1 ano sem chatices ou vou começar a pensar seriamente em trocar de marca.

6.02.2014

GT Douro - Algumas fotos mais







(vindas da máquina de Mr A; as oficiais podem ser vistas no facebook do evento)