4.30.2014

Palmilhas (mais do que cleats)

Pois é, mais do que dos cleats ou dos sapatos novos, o problema da impressão/dormência nos pés, tem a ver com palmilhas. Coloquei as velhas specialized footbed nestes novos e a coisa melhorou imenso. Ainda não está perfeito mas agora sim creio que o assunto se resolve com um ajuste no posicionamento dos cleats. Tenho de adquirir então umas para os sapatos novos e vou experimentar as "standard" (azul).

Pedalando sem ocorrências

Apesar de não se ir publicando relatos das voltas com a habitual regularidade, isso deve-se apenas ao facto de não haver nada de significativo a justificar uma entrada no diário. Os Kms tem-se calcorreado nos locais habituais e sem percalços de maior, as limpezas e manutenções primaveris vão ocorrendo à medida que as silvas e demais arbustos vão dificultando a progressão e a Titus continua a funcionar, pese embora o tratamento que leva; a idade já a vai obrigando a uns "gemidos" que o lubrificante à base de teflon apazigua. A forma vai gradualmente aproximando-se do ideal para o próximo desafio que se avizinha (stay tuned) e de menos bom, para já, apenas o facto de estar a gastar (bem) mais pneu que o ano transacto :-)

4.21.2014

Monsanto-Estrada-Sintra

Continuando a aproveitar as "ondas" de bom tempo e folgas ressuscitadoras, fiz mais umas dezenas de Kms a semana passada, divididos entre Monsanto, Sintra e a estrada, utilizando ambas as montadas. Como habitual, sabem sempre melhor as voltas pelo mato. A estrada continua a ser um acumular de quilometragem para ganhar força e humildade: quando achamos que estamos a ficar fortes, passa sempre alguém por nós mais depressa (ou surge um septuagenário disposto a fazer-nos companhia!).
Em Monsanto voltei a pedalar na arredada companhia de Mr LD que lá vai recuperando a forma física e alguma destreza para acompanhar a Titus.
Em Sintra, o bom estado do piso deu para divertir pese embora a baixa quilometragem, fruto da companhia de Mr PS, claramente fora de forma (a resistência dele está directamente proporcional ao curso da suspensão da sua rígida :-).
Antes de ir ao mato a vistoria feita à Titus permitiu apurar que afinal a Talas não tem folga, pese embora o ligeiro desgaste que evidencia a perna esquerda. O problema era na caixa de direcção que já viu muitos dias (meses e anos) e precisa(va) de uma manutenção. Mesmo sendo Chris King não é eterna! Foi limpa, lubrificada e apertada melhorando consideravelmente. Já a nível de sapatos a coisa ainda não está 100% ok. Estas voltas foram feitas com as palmilhas (vermelhas) da Specialized que estavam no SIDI e a coisa melhorou muito persistindo contudo uma ligeira impressão ao fim de 3h na estrada. Vou ter de persistir nos pequenos ajustes e talvez na aquisição de mais umas palmilhas.

4.14.2014

Uma perspectiva diferente - C Vide e marvão

Este ano já ocorreu passeio em C. Vide-Marvão. Aproveitando um tempo magnífico, fomos fazer um fds de lazer para a zona e a Titus aproveitou a boleia e foi também :-)). Ao contrário das outras vezes, a companhia foi portanto só de "miúdas" :-). Para aproveitar ao máximo a companhia de todas, fiz o passeio quase sem paragens mas desfrutando mesmo assim de um cenário natural fantástico. Depois das chuvas, o verde estava por todo o lado. E a água também abundava em locais onde habitualmente não a vejo correr (descer a calçada de Carreiras num "carreiro" de água foi efectivamente uma perspectiva diferente!!).
Não posso garantir mas parece-me que as entidades que gerem o parque natural da Serra de São Mamede fazem um esforço no sentido de manter o máximo de caminhos transitáveis e este ano foi com renovado prazer que pude voltar a fazer uma trialeira para os lados de cabeçudos que me deixou com um largo sorriso nos lábios.
No meio disto tudo a Titus regressou com uma folga preocupante na Talas e os sapatos novos continuam a não dar o conforto desejável; mais do que dos cleats, talvez haja aqui um problema de palmilhas!


4.07.2014

Voltou chuva...voltou a DiamondBack

Depois de uma intensa semana de chuva, foi-se o estado óptimo dos trilhos e a vontade de os ciclar. A manutenção da forma fez-se portanto com a Diamond Back e 2 voltas de estrada, uma mais curta dedicada a subidas, outra mais longa com um pouco de tudo incluindo parte lúdica (guincho, sintra, quiejadas, vista de mar, de serra, etc). A DB está agora muito mais veloz tornando a quilometragem mais fácil. Mesmo assim, basta passar um grupo de estrada para se lhe perceber as limitações. Mas não tem mal, eu não gosto mesmo da estrada e por isso assim até tem mais prazer desta forma. A passagem pela Serra e a visualização de "riachos" num ou outro trilho deixou triste mas o bom tempo está aí e esta semana talvez ainda haja oportunidade para uma manutenção :-)