3.31.2009

Projecto


O projecto iniciado hoje passa por recuperar a bichinha da imagem. Desenganem-se os que pensaram que é mais uma aproximação à estrada. Longe disso, é apenas um favor a um amigo. A primeira fase, iniciada mas não terminada, passa por limpeza e afinação da transmissão. Pode parecer fácil mas só a corrente tem mais lixo entranhado que o casco do Seven!! Depois vem os travões, caixa de direcção e por último tentar eliminar a folga no pedaleiro. Se conseguir ser bem sucedido, até já estava capaz de ir dar baile a certas máquinas de titânio que andam aí pela estrada :-)))

3.30.2009

Domingo

O vento amainou um pouco mas mesmo assim houve troços na zona da Ericeira em que a roda insistia em estar à direita do pretendido. Atravessámos uns ribeiros, desceram-se umas dunas (e revi o amigo Areias :-), comeram-se queijadas e eu agora até volto atrás para tentar repetir subidas que não correram bem à primeira. É a desgraça completa! Mas temos de treinar uns passeios mais longos para ver o endurance das pernas.
Gostei dos manguitos, muito confortáveis sem apertarem demasiado o braço. Claro que não os tirei :-), foi como se levasse o casaco...

3.28.2009

Sábado


Hoje comecei a pedalar tarde e não me apeteceu sequer agarrar no carro. Saí directamente da garagem, fui-me deixando ir contra o forte vento que sopra, sem um destino prévio. No guincho a areia picava mesmo, de tal forma que a polícia municipal fechou a estrada e não deixava passar. Invertido o sentido, fez-se o regresso apreciando mais o mar e a paisagem. Foi um passeio treino, calmo, a pedir uma banda sonora de sábado à tarde.

3.27.2009

Recomposição


Outra composição gráfico-digital, eu em álbuns e musicas que me influenciaram nas últimas 2 décadas e meia.

3.25.2009

Alfine


Estará aqui uma futura adaptação ao BTT? Mr A até pode ser um daqueles que apreciarão essa evolução mas eu neste particular sinto-me verdadeiramente conservador. Longa vida para os desviadores, pratos, cassetes, etc!!

Pólen


Há uns anitos largos que trabalho com pólen. Ou sobre pólen. Ou em pólen. Não interessa. Tem sido um bom modelo de trabalho e por isso até me divirto a fazer composições em photoshop com o dito. Mas há uma faceta negra, felizmente restrita a poucas espécies: o carácter alergénico (*). E estes dias quentes e secos, antecipados relativamente ao normal, fizeram subir as contagens aumentando os espirros, o nariz meio entupido, a comichão no céu da boca. O fenómeno é bem conhecido e inclusivé podem consultar páginas específicas (e.g. www.pollen.com) onde os valores são previstos, tal como as condições meteorológicas. Também por isso, sabia bem uma chuvita refrescante. Na sua ausência, intervalo o divertimento dos passeios com uns quantos atchins!


(*) os grãos de pólen apresentam numerosos compostos que servem como sinalizadores moleculares durante o seu desenvolvimento e para a parte feminina da flor mas que, quando inalados, nos causam irritações.

3.24.2009

Manguitos


Mais vale tarde que nunca e finalmente vou-me render ao uso dos manguitos. Não lhes tinha nenhuma aversão em particular ou trauma com o Bordalo Pinheiro. Mas como não sou particularmente encalorado, sempre preferi o uso do casaco. Mas as cada vez mais frequentes inconstâncias meteorológicas fazem deles, reconheça-se, uma opção mais versátil. Em particular agora que a duração média dos meus passeios aumenta. Veremos se fico fã ou não.

3.23.2009

Preparação

Prosseguem os passeios-preparativos para o petisco de Maio. A ideia é não apenas aumentar o número de Kms mas ver como se comporta o organismo debaixo de um esforço maior. Este fds, juntamente com Mr A e Mr TP, fizemos cerca de 50 e poucos Kms no eixo Palmela-Arrábida mas sempre em ritmo forte (para mim pelo menos... :-).
As caimbras continuam a ser o ponto fraco mas cada vez as controlo melhor quando os primeiros sinais surgem. De igual forma, a recuperação é mais rápida. So far so good. Agora estou curioso para ver como me dou com 2 passeios longos em dias seguidos. Outra nota positiva para o último passeio foi o primeiro teste do Captain em piso seco e pouco aderente. Desta vez posso dizer que gostei. Mesmo com uma pressão de quase 40 psi agarrou sempre. Quanto à fiabilidade até agora também não há razão de queixa mas neste aspecto tem ainda muito poucos Kms para ser louvado.

3.17.2009

Cashback


Bonito de se ver (muito!) e de ouvir também.

Controle do IF

Creio que o pedalices já atingiu uma certa respeitabilidade para poder abordar certos temas menos próprios, susceptiveis de algum incómodo. Arrisque-se e deixemos os tabus para os políticos. Claro que isso não invalida uma contenção verbal, nomeadamente se o tema proposto for o IF (*). Que aumenta em razão directamente proporcional ao número de Kms percorridos na bike. Que se manifesta de formas mais ou menos expressivas, que obriga a um certo arejamento do meio de transporte e que pode criar embaraços em compromissos sociais pós-pedalada. Ora se esses compromissos forem relevantes (ocorre-me por ex um almoço com o chefe... :-) podem ser observados determinados cuidados que previnem e diminuem o IF. Um aumento no IF está relacionado com a não absorção de açucares no intestino delgado que passam assim para o grosso onde são fermentados por acção bacteriana. Esta incompleta absorção de açucares pode dever-se ao consumo de alimentos com elevado teor energético (como barras, bananas, etc), típica em situações de esforço. Se esse consumo não for doseado, poderão ocorrer “picos” em que a nossa capacidade celular de absorção é excedida e lá vão os açucares parar às bactérias com as consequências já mencionadas. Pode também diminuir-se o IF comendo, no dia anterior, alimentos de fácil digestão ( confecção à base de cozidos e grelhados, pouca gordura e sem álcool; evitar as leguminosas como feijão, grão e favas; consoante o indíviduo os laticinios podem também ser uma fonte de gases). Pode evitar-se também alimentos com maior teor de enxofre como ovos, cebola e couve-flor pois as bactérias usam-no produzindo gás sulfídrico cujo odor não é muito agradável. Assim, se for o causador ou um dano colateral de uma subida no IF de alguém, pelo menos agora sabe que existem poderosas razões fisiológicas para tal.
E pronto, se chegou a este ponto, concordará que houve um esforço de manter este tópico, de f(l)ato, num nível interessante. Para descer consideravelmente vá agora aqui.


(*) IF = Índice de flatulência

3.16.2009

Registo de Manutenção - Pistão


Esta semana o travão de trás vai levar um pistão novo para substituir um que está (bem) partido. A nova geração dos Hope já não usa pistões de metal porque aquecem demasiado transmitindo o calor das pastilhas ao óleo (e assim perdendo eficiência na travagem). Os novos são de um material compósito que dissipa muito melhor o calor e mantém-se assim um poder de travagem mais uniforme (e umas gramas a menos...). Como não há bela sem senão, a durabilidade é menor.

Contrastes

Este fds houve lugar para dois passeios bem distintos. No sábado, na ausência de companhia, fui fazer um longo e calmo passeio na zona da Arrábida-Espichel. Calmo pela paisagem, pela quase total ausência de pessoas naqueles trilhos; o andamento não foi tão calmo porque quando ando sózinho tenho dificuldade em dosear. Calmo também (e a saber lindamente!) foi a pausa no cabo espichel, o cafézinho e a água das pedras, sentadinho a apanhar banhos de sol. Excelente. No domingo, devido a compromissos de vários elementos do mega-gang fomos fazer uma volta curta no quintal (monsanto). Os trilhos já os conhecemos a fundo e portanto estes passeios valem mais pela companhia. E no caso de domingo para estrear também a bike nova de mr D, mais um que se deixou seduzir pela marca que coloca cérebros em tudo que amorteça :-). Claro que quando se conhece tão bem, abusa-se e eu lá deixei mais um bocado de pele do braço agarrado a um tronco; uma tangente com interseção! Para contrastar com tudo o resto que correu bem.

PS - Pode saber-nos bem estes dias quentes e solarengos. A mim soube, excepto pelos espirros alérgicos! Mas ainda não é altura para estas temperaturas e na realidade precisamos de chuva.

3.12.2009

Meio da semana

No fds passado e derivado das celebrações de aniversário não houve pedalada. Como uma pequena forma de compensação e aproveitando estes lindos fins de tarde, ontem fui dar uma voltinha aqui em Monsanto. 2 horitas sem paragens pelos trilhos habituais a sentir o calorzinho na cara. Soube mesmo bem. Ausência de lama quase a 100% e num ou outro local o piso até já está demasiado seco; para a semana seriam bem vindos uns dias de chuva. O Captain está a provar ser um pneu aderente, bem mais que o SmartSam mas nas curvas mais rápidas deixa ainda uma sensação estranha, como se estivesse a deformar (e a pressão até estava alta...). Ficou o apetite aberto para o fds que se avizinha também seco e solarengo.

3.11.2009

Prendas 2


A segunda auto-prenda. Para estrear provavelmente só daqui a uns meses (eu funciono assim...) mas já estão guardados na bike-cave.

3.06.2009

Prenda 1


A primeira de duas auto-prendas. Um clássico de qualidade

3.05.2009

Mais um (ou 2)

Hoje, dia do meu aniversário, estive para nem postar. Falta de tema, tempo e vontade. Mas eis senão quando o meu prognóstico se revelou acertado e o Miguel, rebento mais novo de Mr G decidiu sair cá para fora também neste dia. É um de cujo aniversário não me vou esquecer. Que tudo lhe corra bem, é o que pedalices deseja (novamente!:-) à família LC. Um grande abraço.

3.03.2009

Windy Ride!

Acho que alguém um dia destes vai ter um acidente à saída do IMM... :-))

http://vimeo.com/3449647

3.02.2009

Sliding

Este fds pedalou-se na zona de Mafra-Torres. Com aqueles solos, bastou um bocadinho de chuva para transformar os trilhos em autênticos escorregas. Não havia tracção que segurasse as biclas e aquilo foi ver o pessoal a atravessar-se, a enlamear, a tentar não cair nos regos, etc, etc. Sábado, ainda com uma forte gripe andámos à volta da Sra do Socorro e o melhor ainda foi o abatanado no café lá do topo. Eu lá me aguentei ao ritmo do team mafra apesar de as dificuldades respiratórias e dores de garganta não permitirem mais do que monossílabos e linguagem gestual. No domingo o megagang foi visitar novamente o pessoal do BTTveredas ao Ramalhal mas desta vez a rapaziada estava sem pernas para nos acompanhar. Que idade dizem vocês que tem...? :- )) Fracotes! E Mr LD deixou boas indicações que, com tempo seco, a trialeira talvez se dome. Fica para a próxima.