2.26.2009

KaNojo


Neste ultimo passeio de P de Mós, mesmo perto do final uma enorme silva rasgou-me o bocal do camelbak. Já estava velhote (leaking...) e até tenho em casa um suplente. Despoletou-se assim o motivo para a troca. Mas por curiosidade abri o velho em 2, para indagar um pouco mais da fungalhada que se acumula lá dentro e dá aquela tonalidade escura. Pois bem, tonalidade o tanas. Aquilo lá dentro tinha uma camada bem negra, espessa e entranhada no plástico. E toda a água que bebi passando por ali....!?!? Lá vai o reservatório para uma lavagem com hipoclorito....

2.25.2009

Máscaras



Não passei o carnaval mascarado mas por 2 vezes vesti o equipamento completo e fiz 2 voltas no PNSAC. No total, cerca de 80 Km com muito single-track, muita pedra, muita paisagem revigorante e reconfortante. Graças ao actual momento de forma, muito menos tempo dispendido a pedalar, muito pouco pé no chão e muito poucas dores (só um pouco nos joelhos porque ando a tentar corrigir a postura). O tempo esteve magnífico e à excepção de uma ou outra zona mais fechada, o piso estava seco e aderente (importante quando se andam em pedras cortantes...). E graças às chuvas passadas o contraste entre a pedra branca e o verde estava particularmente intenso. E que céu bonito à noite (uuaauuu, foi o comentário da leoparda-filhota:). Desfiles, só mesmo de bicicletas com filhota, sobrinho, mana e cunhado, tudo a rolar lado a lado (em local liso, plano e a baixa velocidade; a Titus deve ter estranhado). Já os companheiros habituais, desta vez ficaram-se por Lx.
Estes 2 passeios foram também um bom teste ao Captain. Rolou bem e uma óptima aderência, mesmo em pedras inclinadas. É prematuro falar em fiabilidade mas nesse aspecto não houve queixas; uma pós-inspecção não revelou marcas significativas embora, por precaução e menor desgaste meu, não tivesse rolado com baixa pressão. As mazelas da semana anterior não se fizeram sentir por aí além; só o polegar é que deu sinal de algum desconforto nas zonas mais trialeiras. Em resumo, um bom fds e não fossem certas vicissitudes da vida e teria tido tantas estrelas como as que se viam à noite.

2.18.2009

Reciclagem


Uma das resoluções do ano transacto era verificar quanta terra eu acumularia num ano fruto da limpeza da bike, ao que adicionaria as cinzas provenientes da lareira. Para ter uma ideia de quanto solo eu poderia devolver e assim minimizar a pegada ecológica deste hobby-paixão. Não era tanto pela quantidade mas mais pela qualidade do gesto. E o resultado, passe a publicidade, é um saco de dimensão média com mais cinzas que solo e um peso a rondar os 5 Kg. Numa próxima oportunidade terminarei a tarefa e vazarei o seu conteúdo algures na Serra de Sintra. Porque grão a grão...

Espeta

Se o sábado foi como as imagens documentam, a manhã de domingo não correu tão bem. A ideia era apenas fazer uma voltinha bem curta que havia compromissos à hora do almoço. Seria apenas para ver como estavam as pernas depois dos 80 Km do dia anterior. Mas como no sábado houve poucas descidas, estava a “pica” acumulada e houve uns abusos. E foi precisamente na última descida, quase no seu final, que mandei uma espeta a sério, como já não acontecia aí há uns 4 ou 5 anos. Descansem corações inquietos, a bike nada sofreu; um arbusto “agarrou-me” metade do guiador e ela ficou-se por ali, quase estancada, até tombar incólume. A súbita desacelaração que ela sofreu não foi por mim partilhada que lá fui projectado até um pouco mais à frente. Valeram o capacete, o camelbak e a roupa para minimizar os danos corporais: um joelho esfolado, um dedo torcido e um ombro semi-deslocado. Tudo a recuperar nos conformes excepto o orgulho, eu e aquela descida temos umas contas a ajustar!

2.13.2009

Estreia 2


Também a estrear amanhã mas na roda traseira irá rolar um Captain 2.0. O SmartSam que lá tem andado teve um furo daqueles que abre e fecha misteriosamente. E como já não tinha muito vedante lá dentro, amanhã Mr G e Mr A deveriam revezar-se a dar-me paulada se eu o levasse. Por isso lá tirei o captain do armário. Seguramente ganharei em tracção já que a esse nível não é preciso muito para superar o SmartSam. Mas em contrapartida perderei em capacidade rolante. Só espero é não perder muito em fiabilidade já que a borracha da Schwalbe tem provas dadas e a do Captain....

Estreia 1


Este fds irá assinalar a estreia dos novos óculos Shimano. Os Rudy Project “morcego vermelho” já andavam há uns meses colados com supercola e serviram bem durante quase 8 anos. RIP. E mesmo assim, parte deles continuarão a servir já que as lentes graduadas passaram para o suporte dos Shimano minimizando assim os encargos. Estes Shimano não foram caros, vem com 2 lentes exteriores de substituição, são bem arejados e tem uma maior distância entre o suporte das graduadas e a lente exterior (contínua). Por isso espero que até tenham menos problemas de embaciamento. E dão um ar mais cool :-))

2.12.2009

No If's


Mais umas peças de arte para expor na Titus!

Evoluções


Ainda ligado aos post anteriores, vai estrear-se brevemente a parte 3 do Ice Age em que vão aparecer...dinossauros! Ok, é um filme de animação, que se dane o facto de os dinossauros terem surgido uns milhares de anos antes dos grande mamíferos e que se tenham extinto muito antes da última época glaciar. Dá jeito para os gags ter os mamutes, tigres e afins a fugirem dos tiranossauros que depois de clonados pelo Spielberg já tinham palitados os dentes com umas tíbias e fémures de Homo Sapiens.
Mas tem esta conversa algum propósito? Claro que sim! É para alertar, caso não vejam TV, não ouçam rádio nem leiam jornais que hoje podem começar a ver a história evolutiva cronologicamente correcta na Gulbenkian, celebrando o bicentenário do nascimento de Charles Darwin. Também para quem não saiba, o homem que nos colocou a pensar correctamente no que diz respeito à evolução!

2.11.2009

Elencos


Também parece injusto apontar apenas Mr ML como um personagem de animação e deixar o restante elenco de fora do elogio. Faça-se então um pouco de adicional justiça metafórica:
Diego, o tigre – Eu, debaixo da aparência mais “feroz” é um coração mole com poucas capacidades sociais.
Manny, o mamute – Mr LD, AKA “o mestre”; sempre calmo lá vai dando umas dicas ao grupo
Crash & Eddie – Mr T e Mr NP, os agitadores de serviço
Scrat – Mr D; a obstinação não é por nozes mas por lulas
Fast Tony – MegaMário; o empresário
Ellie – Mrs Nonô; não bate bem da cabeça mas é muita gira
Eddie – Mr RM, AKA “o mecânico”; também julga que sabe saltar...
Carl & Frank – Mr JL e Mr B mas só porque me faltam mais personagens neste filme para comparações totós

The Sloth


Fora do contexto poderia parecer uma ofensa chamar “sloth” a alguém. Palavra que significa pecado capital não é bem um elogio. No entanto, no MegaGang, Mr ML é o nosso “Sid”, personagem do Ice Age que não tem nada a ver com modelos de suspensões. Continuo a não parecer que estou a tentar um elogio, não é? Mas citando de cor Diego, o tigre dentes-de-sabre, o Sid é a substância viscosa e peganhenta que mantém a manada junta. Sim, ele é o chato que liga a todos, combina as horas e locais, marca passeios mesmo em dias de chuva e nos obriga a estar presente, que está sempre bem disposto. Ainda bem que temos um chato no grupo :-))

2.10.2009

Sol?

Parece que finalmente vem aí uns dias de sol. Uff, já faz falta para animar a malta. E não desgastar tanto o material nem o solo. E tornar os trilhos menos escorregadios. E as quedas menos frequentes. E menos nódoas negras e canelas esmurradas. E menos tempo a lavar bike e roupa. E mais gozo e mais quilómetros por hora. Venha de lá esse fim-de-semana!!

2.07.2009

Equilíbrio 2


"Epá, isto é melhor que a Stumpjumper!" :-))

Equilíbrio 1


Agora é que eu vou fazer os shores do "carrossel" :-))

2.04.2009

Registo de manutenção - RP3



E ao fim de 28 meses de uso intensivo sem qualquer problema o RP3 foi finalmente à revisão.

2.02.2009

Queixas


Na realidade nós cá com a chuva até não temos muitas razões de queixa...


2.01.2009

What if....? :-)


Audácia







Audaces fortuna juvat começa a ser o lema no passeio-talismã do grupo L-M (eixo Lisboa-Mafra). Aproveitando uma pouco provável aberta num sábado antecedido e seguido de muita chuva fomos fazer a volta quebra-pernas de Castelo de Vide com 2 subidas a Marvão e tudo o que é trialeira das imediações. O terreno estava molhado mas as pedras surpreendemente secas (ou quase), não apanhámos uma gota de chuva, fizemos as paragens nos locais obrigatórios com destaque para o pic-nic à beira do Sever e as tostas mistas de Marvão. Foi doloroso para o corpo mas uma paz para a alma. Uma pessoa sai dali refeita (como aliás as fotos ilustram). Apesar de as caimbras terem ameaçado foram controladas e agradou-me verificar a boa forma física; aguentar as subidas todas e ainda terminar a puxar em prato 3 foi bom. Tão bom como o passeio só mesmo a companhia. Mr TPint baldou-se vergonhosamente mas ficámos ainda assim um quarteto fantástico (Mr A, G e NM). Agora tenho de convencer o MegaGang a um apuro de forma se querem lá ir também treinar para o nosso petisco de Maio.