10.31.2006

Halloween



For all things?? Ahhhh, aposto que não tem nada para um nocturno de Halloween como o de hoje !

10.28.2006

Titus II


Hoje foi a estreia. Num dia perfeito na serra de Sintra, a Motolite portou-se lindamente e confirma-se a notável agilidade em trilhos técnicos, mesmo que apertados. Desceu riachos, passou por shores, regos, sempre sem problema de maior. A subir custou-me hoje um pouco mais mas também o terreno estava pesado e eu cansado de uma semana particularmente intensa. Não deu por isso para perceber se as suas qualidade trepadoras ficam a dever às da Superlight. Confirmei que gostei da posição de condução, mesmo com o avanço antigo (110 mm) embora houvesse 2 ocasiões em que os calções prenderam no selim, após descida mais inclinada. Já corrigi isso chegando o selim um pouco mais para a frente. Falta ainda acertar a pressão do RP3 pois estava com um SAG muito elevado. Já em casa, uma limpeza rápida (a lama de Sintra cola pouco) deu para ver que embora tenha mais pontos de rotação, está tudo ao fácil alcance de um pincel ou pano húmido diminuindo a necessidade das (prejudiciais) visitas ao Elefante Azul. Já anseio pelo próximo passeio.

10.26.2006

Antes e Depois


Entretenimento enquanto se aguardava ontem à noite por mais um episódio da 24

10.23.2006

Titus I

Este fds fui incapaz de a sujar. Nunca mais estará tão imaculada pelo que, ao dilúvio externo, contrapus a contemplação interna. Foi medida, pesada (supreendentemente, quase o mesmo peso que a SL), configurada (selim, pressões), protegida dos cabos e dos suportes para o automóvel, fotografada (registo do número de série). Agora não vejo a altura de a sujar toda nos trilhos enlameados :- ))

10.21.2006

Moto Linda


Já cá está em casa. A nova linda, a pérola, a máquina com nome de imperador romano, motolinda, motoboa. O pedalices dá às boas-vindas à Titus Motolite.

10.20.2006

Roma Antiqua


Esta semana não se pedalou mas deu para confirmar in loco uma ideia há muito surgida, fruto de muitos trilhos aqui em terras de "Hispania": os romanos foram o primeiro povo a apreciar o BTT, mesmo que com quase 2000 anos de avanço, e a desenharem alguns dos melhores trilhos para a prática do dito.
(já para não flar das potencialidades de um Urban Ride na Roma dos nossos dias :-)

10.12.2006

"Goodbye My Love" ou "Santa Cruz (was not) 4ever"

Pois é, a decisão já tinha sido tomada há umas semanas e aguardava apenas a chegada do quadro novo. Chegou antes da estrela mas, por razões técnicas e sentimentais, adiei a sua montagem para me permitir um último passeio em grande com a Santa Cruz. A decisão foi baseada em argumentos técnicos e estou ainda a convencer-me que mudei do muito bom para o óptimo. Ainda ponderei ficar com o quadro para eventualmente montar uma segunda bike. Mas a Superlight não merece componentes de segunda. Vou ficar com mais curso, melhor geometria, mais versatilidade e é um quadro novo de design mais recente. Com um par de rodas suplente e uns pneus mais brutos ficarei na prática com uma máquina que são 2. Já quando troquei de suspensão me interroguei sobre a decisão. E hoje não podia estar mais contente. Espero que daqui a uns tempos esteja aqui a confirmar isso embora agora ainda me sinta um pouco saudoso.

PS - Não é talvez o testemunho mais apropriado para dizer o quanto apreciei este quadro mas quando na 2f deixei a bike na loja para a montagem da Titus veio-me à cabeça o “goodbye my love goodbye” do anacrónico Demis Roussos.

10.10.2006

Relato

Este fds correu bem. Bom tempo, trilhos giros confirmando o potencial da Estrela e um bom convívio. Pena ser tão longe. Menos efusivo que da vez anterior mas também era difícil igualar a performance do “gang”. Muitas paragens, mais umas quedas e falta de ritmo de pessoal pouco experiente; é notável como pessoas com pouco traquejo se aventuram assim em passeios, sem verificar quilometragem, gráficos de altimetria ou graus de dificuldade. A relembrar-me porque deixei de ser guia. A nota mais negativa, fruto também de uma melhor forma é que me soube a pouco, a muito pouco. A mais positiva, curiosamente a deixar-me um apertozinho, é que foi um último desempenho notável da Superlight. Vai iniciar-se a era Motolite !

10.04.2006

Estrela 1 – Avalanche 0

Este fim-de-semana há “derby” nas descidas. Avalanche na Lousã vs Serra da Estrela. Este ano, na minha preferência ganha a Estrela. O modelo do Avalanche mantém-se e já lá fui mais do que uma vez (a fazer as subidas de bike!!). Este ano, se tivesse arranjado companhia e um outro sistema para chegar lá acima, talvez ainda considerasse. Assim, vou mas é conhecer mais uns trilhos perdidos na Serra. Curiosamente, esta noite sonhei que estava no Avalanche e que aquilo estava bastante confuso. Premonição? Os relatos dirão mas já se sabe, "prognósticos só no final do jogo"

10.02.2006

Hinos ao Silêncio (*)

Numa época em que o soundbyte é tão intenso, que a comunicação é tão louvada, em que não há loja ou espaço desprovido de colunas, no semestre em que acumulo aulas e me movo a Halls e Tantum verdes, aprecio ainda mais os poucos momentos de silêncio, sem ser obrigado a ouvir nem a falar. Por isso nesta altura aqueles passeios no meio do verde, a subir, a descer, a rolar, exercitando os outros 3 sentidos, tem um gozo adicional. Como o de ontem, por zonas do Eremita de Sesimbra...

(*) I wanna go out in the countryside
Oh sit by the clear, cool, crystal water
Get my spirit, way back to the feeling
Deep in my soul, I wanna feel
Oh so close to the One, […]
And that's why, I keep on singing baby
My hymns to the silence, hymns to the silence[…]
Can you feel the silence? can you feel the silence?
(Van Morrison)