1.23.2006

ABSOLUTE BEGINNERS


http://www.lyricsfreak.com/d/david-bowie/36961.html

DISCLOSURE


Não, não é a Demi Moore! É a primeira antevisão da "nova" máquina, tipo anúncio de grande construtor automóvel. Aqui, tal como no filme é um pequeno pormenor que faz toda a diferença :-))

RAPOSINHA


Depois de já há uns tempos aqui ter apanhado uma raposa, desta vez foi uma raposinha. Pois é, a indecisão do penúltimo post reultou na aquisição de uma Foxy R em segunda mão, bem equipada. A foto não é da que já reside lá em casa porque essa está agora a ser personally-tuned e por isso não pode ser ainda exposta publicamente. Mas na 6f à noite já foi à rua. Percurso urbano com saltos e escadas lá para os lados da Expo. Ainda tentámos aterrorizar quem saia precisamente nessa altura do comício no Pavilhão atlântico mas, como se viu, não tivemos muito sucesso. Nem a imponência da Marzo Z1, a beleza dos Hope Mini ou a elegância das Single Track os demoveu no domingo. Enfim, a minha única promessa é de em breve aqui opinar um pouco mais sobre a nova máquina. Ah, mas a Superlight continua a ser a rainha, nada de confusões.

1.17.2006

O homem do pau (ou como falar com proprietários)

Neste fds passado, passeando por trilhos conhecidos com um amigo, estavamos entabulando uma conversa sobre características das máquinas (ou isso ou sobre trilhos ou gajas!!!) no inicio de um caminho em propriedade privada. Nisto surge um cão, um ladrar, outro cão e de seguida o dono com um pau tipo bastão de baseball. Na calma, trocámos os bons dias, o senhor educadamente pergunta se sabe que estamos em propriedade privada, nós que sim, eu adiciono que sabemos bem, que aquele caminho é uma maravilha, que temos sempre cuidado com eventuais pessoas (ou não tivessemos sido ambos guias de passeios organizados) e lanço a pergunta de forma cortês: “mas não se importa que nós aqui passemos pois não?” O senhor, acho que meio desarmado (mas sempre com o pau), que não, que somos bem-vindos, desde que haja cuidado e ausência de abusos. Votos de boa viagem, resto de bom dia, cada um foi à sua, nós atacámos o trilho, o pau nunca sequer foi brandido e aquele sujeito ficou-me em alta consideração. Moral da história: sejamos educados, mostremos o respeito que os proprietários merecem e nós continuaremos a ser bem-vindos.

1.15.2006

COLOR COORDINATED


A expressão é muito mais agradável que dizer vaidoso. Eu cá ligo bastante às cores quando ando na bike e tento coordenar as cores do capacete com os óculos, o blusão, as luvas, etc, etc. Faz-me confusão ver aquele pessoal que parece um caleidoscópio com pernas pois sei que não há assim tantos daltónicos. Mas há quem não se importe de comprar uma peça de roupa de uma cor que gosta menos se o preço for bastante menor. Respeito mas não sou desses. É claro que a cor do quadro tem aqui um papel balizador e para verem como isto pode ser levado ao extremo, hesito em fazer um bom negócio com uma segunda bike só porque não gosto da pintura. Triste? Ou o subconsciente a dizer-me para resistir à febre consumista?

1.11.2006

ASSUMIDO

Acho que é oficial. Procuro algo mais. Uma segunda bike ou um novo quadro? Uma segunda bike sai muito caro mas pode ser em 2ª mão; há coisas bem boas por aí. Mas aí fica depois a dúvida, qual delas levar nas férias? para o passeio x qual a melhor? Conseguirei facilmente adaptar-me a uma e outra? É apenas um capricho? Mas um quadro novo, por polivalente que seja implica deixar de utilizar o meu que é (ainda) tão bom. E significa continuar a abusar do material existente em circunstâncias para o qual ele não foi exactamente talhado. Ou será isto apenas o marketing a penetrar subliminarmente ? Será que os xeiques do Dubai lêem este blogue? Um NIB, uns euritos e lá se resolviam todas estas dúvidas.

1.09.2006

Nice Weather for Ducks


Este fim-de-semana passado !

1.02.2006

Passante (Balanço II)

E 2005 lá ficou para trás, juntamente com as passas não ingeridas mas mentalizadas. Em retrospectiva, 12 listadas, tal como as badaladas:
1 – Por ter uma família linda que me deixa continuar com estas loucuras
2 – Por não me ter aleijado
3 - Por não ter partido a máquina
4 – Pelos amigos com quem pedalei
5 – Pelos desejos de uma segunda máquina que permita outras loucuras
6 – Pelos desejos que os amigos continuem a pedalar comigo...
7 – Pelos desejos de conhecer novos trilhos, novos desafios
8 – Por votos de chuva durante a semana e sol aos sábados e domingos
9 – Por votos de menos incêndios
10 – Por votos de mais respeito pelos caminhos públicos e pelo conceito de serventia
11 – Por votos de que as Paisagens Protegidas sejam isso mesmo
12 – Por muita outra coisa pessoal e não listável num blog :-)))