11.15.2005

SANTA CRUZ IMACULADA


Não, não é um post religioso na sequência do fds ecuménico em Lisboa. No sábado fui dar uma voltinha e lá emporcalhei a menina outra vez. Mas nada de especial, quase só no quadro, com as partes vitais (transmissão, suspensão, travões) nada afectadas. A bem dizer nem precisava de ser limpa. Mas eu tenho esta nóia de a limpar sempre, mesmo os pós residuais. Ao contrário de outros cujas bikes são monumentos à pedologia e revelam nas escoras e nos tubos travessias antigas, maratonas ao sul, raids ao Norte. Eu não, tal como um diácono que obtém conforto espiritual da limpeza das estátuas dos santos, eu gosto de limpar a bike, tranquilamente, numa rotina de descanso. Não há incenso queimado mas há o cheiro do WD-40, não há água benta mas há óleo de téflon. Verificam-se os apertos, coloca-se massa nos pedais, confirma-se a pressão na suspensão e amortecedor. É um ritual quase ZEN.

11.14.2005


Tenho uma Santa Cruz e trabalho em Biotecnologia. Esta empresa não é minha mas a minha bike, comigo em cima, tem muita tecnologia biológica.

11.09.2005

Calão Azul


Tempo escasso, uma bike cheia de lama entranhada e uma garagem sem escoadouro apropriado levaram-me pela primeira vez a testar o sistema do probóscis azulado. 1 euro, bike e carro.
Eu bem sei que jactos de pressão dirigidos aos retentores não é coisa saudável mas uma vez por outra é muito prático. Como a junk food !

11.06.2005

Ahhhhhh !!!!!!!


Finalmente a lama, os pés cagados, a cara salpicada, as descidas em slide. Com um sol a brilhar já tinha saudades de passeios destes.

11.02.2005

Destes.....!


Para a dor no dedo, para o voltaren, para o excesso de trabalho, para a má disposição crónica, para o portátil, para o medo de cair, para a possibilidade de aguaceiros fortes.
Ontem voltei ao pedal e às boas descidas e correu tudo bem :-)))) (pelo menos para mim, as pernas de outros não poderão dizer o mesmo...)